Pular para o conteúdo principal

O Figurante em dia de Ator

     Além de figurações em filmes que concorreram no festival de cinema de Gramado, participei de outras produções do tipo "Trash", ou "filmes B", aqueles tipos de filmes que ninguem dá atenção ou que são feitos por estudantes de cinema em inicio de carreira, um deles era "A Ignorada", um filme rodado nas ruas de Porto Alegre.
   Eram cenas no centro da cidade e no Parque da Redenção, a atriz principal nem era conhecida mas para várias tinham as figurantes e elas se achavam o máximo tendo reações como as estrelas globais, com manias e jeito de atrizes de ponta.
   O filme como dizia o nome era sobre uma mulher sozinha que não era notada era ignorada por todos e nesse filme fiz o papel de um deficiente visual que a atriz achava que estava olhando para ela sem saber que isso era impossivel, tive meus dias de glória chegando a dar autógrafos na Redenção.
   Assisti esse filme uma vez em exibição na Casa de Cultura Mário Quintana e aí foi mais uma noite de estrela.dessa vez com direito a fotos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Musas com quem "Figurei"-Anelize Lopes

O Ano foi 2008 , o comercial recheado de modelos foi gravado em dois dias de julho, com direção de Carlos Manga Júnior e produzido pela Zeppelin Filmes.
   Entre as belas uma chamava a atenção e especial, era a modelo Anelize Lopes que doze anos antes havia feito um ensaio para a Revista Playboy e é claro, eu   à conhecia por isso.A bela, não ficou isolada, ficou ali entre os figurantes e parecia não gostar de falar sobre as fotos que havia feito, mas valeu conhecer uma das modelos da Playboy.






A Musa da Cerveja que encantou o País

I primeira imagem que tive naquela gravação foi essa, a moça andava pelo corredor com um biquini pequeno que emoldurava aquela bela bunda. Logo pensei que seria um belo dia no set de filmagem, principalmente se tivesse mais mulheres assim.
   No final das contas era só ela  e o melhor, só eu. Ou seja, passaria ao lado dessa bela bunda.
   A gravação era a seguinte, eu teria que seguir essa moça(que sacrificio), quase que hipnotizado por ela ou pela bunda que ela tinha e assim foram feitas as tomadas e eu ali só seguindo. Nos intervalos acabamos conversando e foi inevitavel elogiar aquele monumento. Em certo momento eu teria que chegar junto dela e oferecer um copo de cerveja e com isso conquistaria a moça e as cenas seguintes seriam eu "cortejando" a moça, servindo cerveja, abanando para que ela não sentisse calor, levando ela no colo até a piscina e no final faria até uma massagem nela.
   Nessa cena final, quando falei que era massagista a moça se empolgou e pediu que …

Um Figurante que tentou ser Cineasta

Minha adoração por cinema começou cedo e até por isso acabei fazendo alguns cursos relacionados à sétima arte, entre eles o de Operador de Som, Direção, Roteiro, Critica, Montagem, além de palestras, e Workshops.
   Até por isso o "Figurante", ficava fascinado pelo set de filmagem que mostrava um pouco desse universo que sempre admirei.
   Cada tomada, cada filmagem, fazia com que eu vivesse um pouco desse mundo e obviamente além desse lado técnico, as beldades eram quem me faziam me sentir parte daquilo tudo.
   Até cheguei a escrever alguns roteiros e participei de alguns filmes com colegas porque fazia parte da conclusão do curso.
   Hoje, lembrando aquelas manhãs e tardes sinto saudades dos cursos que hoje em dia nem se eu quisesse encontraria, principalmente porque todos eles eu fiz de maneira gratuita.