Pular para o conteúdo principal

O Comercial com Giselle Bundchen...que faltou


    De todos os comerciais, ao todo foram mais de 50 o que faltou foi aquele com a Top Internacional gaucha.
   E olha que por vezes isso chegou bem próximo, figuração em comercial da C&A, ou da Sky, foram feitos até testes, mas infelizmente não aconteceram.
   Certamente teria que ser "blindada" a nossa "Gi", pois com o carisma e a simpatia que sempre mostrou seria praticamente impossivel uma aproximação, mas curiosamente a vida as vezes dá voltas que a gente nem sonha, certo dia estava caminhando por meu bairro e me chamou a atenção uma moça que caminhava na minha frente, não pelas curvas pois todos sabem que modelos dificilmente são "curvilineas", geralmente são muito magras, e essa moça em minha frente era exatamente assim, me aproximei e percebi um grande óculos escuros, mas reconheci a nossa Top, sim , era a Giselle, estava indo para sua casa depois de uma caminhada pelo bairro, não resisti e puxei conversa, me identifiquei, infelizmente na época não era comum o uso de celulares para selfies e ficou só na conversa mesmo, descobri onde "Gi" mora e desde então nos finais de semana durante minhas caminhadas dou uma passada em seu prédio, mas parece que ela vem muito pouco para cá, cheguei a conhecer uma de suas irmãs e até sua mãe e com elas pude fazer longas caminhadas, são gente simples, familia típica de nosso interior. Torço para um dia rever "Gi", afinal de contas nunca pude gravar com ela e agora ando com meu celular sempre pronto para uma "selfie".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Musa da Cerveja que encantou o País

I primeira imagem que tive naquela gravação foi essa, a moça andava pelo corredor com um biquini pequeno que emoldurava aquela bela bunda. Logo pensei que seria um belo dia no set de filmagem, principalmente se tivesse mais mulheres assim.
   No final das contas era só ela  e o melhor, só eu. Ou seja, passaria ao lado dessa bela bunda.
   A gravação era a seguinte, eu teria que seguir essa moça(que sacrificio), quase que hipnotizado por ela ou pela bunda que ela tinha e assim foram feitas as tomadas e eu ali só seguindo. Nos intervalos acabamos conversando e foi inevitavel elogiar aquele monumento. Em certo momento eu teria que chegar junto dela e oferecer um copo de cerveja e com isso conquistaria a moça e as cenas seguintes seriam eu "cortejando" a moça, servindo cerveja, abanando para que ela não sentisse calor, levando ela no colo até a piscina e no final faria até uma massagem nela.
   Nessa cena final, quando falei que era massagista a moça se empolgou e pediu que …

Um Figurante que tentou ser Cineasta

Minha adoração por cinema começou cedo e até por isso acabei fazendo alguns cursos relacionados à sétima arte, entre eles o de Operador de Som, Direção, Roteiro, Critica, Montagem, além de palestras, e Workshops.
   Até por isso o "Figurante", ficava fascinado pelo set de filmagem que mostrava um pouco desse universo que sempre admirei.
   Cada tomada, cada filmagem, fazia com que eu vivesse um pouco desse mundo e obviamente além desse lado técnico, as beldades eram quem me faziam me sentir parte daquilo tudo.
   Até cheguei a escrever alguns roteiros e participei de alguns filmes com colegas porque fazia parte da conclusão do curso.
   Hoje, lembrando aquelas manhãs e tardes sinto saudades dos cursos que hoje em dia nem se eu quisesse encontraria, principalmente porque todos eles eu fiz de maneira gratuita.

O Melhor Comercial da vida dele

Sempre gostei de contar os bastidores dos comerciais que participei, afinal de contas como já disse muitas vezes ninca foi o "meu meio" e para mim tudo ali era novidade , um mundo que eu gostaria de ter vivido mais.
   Uma das histórias contei para meu irmão mais novo e ele me disse que gostaria de fazer um comercial um dia e esse dia aconteceu e essa é a história de hoje.
   Me ligaram para fazer um comercial de refrigerante e perguntaram se eu conhecia alguem com o perfil parecido com o meu e obviamente indiquei meu irmão mais novo que foi comigo para a gravação que seria na zona sul da cidade.
   Pegamos um ônibus e fomos para o endereço dado, ao chegar vimos que era um grande condominio de casas no alto de um dos diversos morros de Porto Alegre. Estava frio e estávamos muito agasalhados, mas como erramos a parada de ônibus tivemos que caminhar alguns quilometros e inevitavelmente chegamos suado.
   Ao chegarmos na casa encontrei alguns conhecidos, eram basicamente …